«O mais importante na vida é ser-se criador – criar beleza. Para isso é necessário pressenti-la aonde os nossos olhos não a virem. Eu creio q sonhar o impossível é como q ouvir a voz de alguma coisa q pede existência e que nos chama de longe.»
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008
Massagem a Bebés

 

Nutrir uma criança
Sim
Mas não so com leite
É preciso pegar-lhe ao colo
É preciso acariciá-la
Embalá-la
E massajá-la
É necessário conversar com a sua pele
Falar com as suas costas
Que tem sede de fome
Como a sua barriga


“Shantalla” – Leboyer, F.

 

 

 

Shantala é uma técnica de massagem milenar para bebés, originária da Índia. Através dela, mamãe e bebé vivenciam uma íntima relação de troca e amor transmitida pelo toque.

Esta técnica foi trazida para o ocidente na década de setenta pelo médico francês Fréderic Leboyer. Em uma viagem à Índia Leboyer se encantou com a imagem de uma mãe massageando seu bebê ao ar livre, em uma bela manhã de sol. Shantala era o nome desta mãe que se deixou fotografar e ensinou a técnica ao médico e, em sua homenagem, Leboyer deu o nome de Shantala à esta técnica de massagem. Pouco tempo depois publicou o livro chamado “Shantala – uma arte tradicional” (1976) e desde então, muitas famílias, profissionais da saúde e terapeutas aplicam e divulgam este tesouro milenar indiano que proporciona inúmeros benefícios aos bebés.

Por Alessandra Bueno

 

 

“A massagem de bebés é uma arte, tão antiga quanto profunda, simples, mas difícil, difícil por ser simples, como tudo o que é profundo.”

Shantala é uma massagem indiana que tranquiliza, evita cólicas, insónias, melhora a digestão e ainda ajuda a aprofundar a relação de afecto entre a mãe e o bebé podendo ainda ser efectuada em crianças até os 9 anos. Esta técnica de massagem é originária do sul da Índia e foi trazida para o Ocidente pelo obstreta Fréderic Leboyer que se apercebeu que as crianças indianas tinham um bom tónus muscular e eram alegres apesar de toda a pobreza em que viviam. Então resolveu pesquisar o porquê e conheceu uma mulher chamada Shantala nas ruas pobres de Calcutá a massajar o filho e descobriu que esta o fazia diariamente tal como a grande maioria das mães indianas. Aprendeu a técnica e resolveu implementá-la na Europa.

Utiliza-se musica suave e o ambiente é aquecido pois o bebé não pode sentir frio e deve sentir-se o mais confortável possível.
Vai precisar para a massagem de um óleo de massagem de amêndoas doces ou de camomila, de duas almofadas, de duas toalhas grandes e de muito carinho.

Realiza-se da seguinte forma:
1º - Sente-se com as pernas esticadas, a coluna direita e coloque a criança de frente para si numa posição confortável apoiada nas almofadas. Olhe sempre para os olhos da criança. A massagem deve ser feita sem pressas. Concentre-se procurando sentir as reacções da criança.
2º - Comece a massagem deslizando suavemente as mãos pelo corpo da criança da cabeça aos pés.
3º - Pingue algumas gotas de óleo na sua mão e coloque no peito da criança massajando em forma de X cruzando o tórax.
4º - Massaje os braços da criança até ás mãos como se fossem uma rosca e depois abra a palma da mão e massaje suavemente cada dedo.
5º - Passe então o óleo na barriga com as mãos espalmadas de cima para baixo e fazendo uma leve pressão no ventre.
6º - Tal como tinha efectuado nos braços, massaje as coxas com o movimento de rosca ou de torção. Depois massaje as plantas dos pés, primeiro com os polegares e depois com a palma da mão.
7º - Vire o bebé de bruços e comece a massajar as costas com as duas mãos desde do pescoço ás nádegas.
8º - Com uma das mãos apoie as nádegas da criança e com a outra percorra as costas, descendo da nuca ás nádegas como uma onda
9º - Continue a percorrer as costas de alto a baixo, mas em vez de parar nas nádegas siga o movimento passando pelas coxas, pernas, até aos pés.
10º - Vire a criança de frente para lhe massajar o rosto, deslizando os dedos da testa para o queixo, com movimentos circulares em volta dos olhos e da boca.
11º - Faça agora nos braços e nas pernas movimentos cruzados de abrir e fechar, respeitando a flexibilidade da criança. Antes de acabar a massagem leve a criança próximo do seu rosto e converse com ela baixinho sempre olhando nos seus olhitos.

fonte: Naturopatiaonline




publicado por Mei Hui às 16:56
| escrever | favorito

Confidence and style is all about looking great and feeling fantastic.
Pesquisar no Spa
 
Pétalas de Perfume

Massagem a Bebés

Amamentar aumenta QI

O Pai Natal vai a Caminho...

Mãos, cotovelos e joelhos

Dicas para o Rosto

Ritual de Beleza

Maturidade – tempo de com...

Vida Adulta – equilíbrio ...

Adolescência – ensaio par...

Infância - hora de imitar...

Gotas da Essência
anuncios para empresas
tags

todas as tags

Caixinha das Pétalas

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO